Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \30\UTC 2011

te proponho:

vamos tirar férias?
eu do meu corpo e você da sua cabeça?
fica combinado.

eu,
uma cabeça perambulando por aí de mãos dadas com a sua.
e você,
você pode ficar com o meu corpo.

meu corpo não fala
meu corpo não te escreve
meu corpo cabe certinho embaixo de você.

Read Full Post »

te amo no meio da tarde no tempo errado

Read Full Post »

de metades

agora tem outro projetinho, as fotos da laura, meus textos, algo no que pensar:

Aqui: demetades.tumblr.com

Read Full Post »

era domingo
tinha uma panela de macarrão
vinho branco
controle remoto só para tv

era domingo e não era hoje

Read Full Post »

eu não tenho nada pra contar: digitei seu nome sem querer numa conversa no gtalk. era uma palavra que começava com a mesma letra. vou te contar meu pedido que falo tanto. você guarda segredo? hoje tinha um cara alto na feira, comendo pastel com a filha pequena. ela tinha um guarda-chuva desses com orelhas de bicho, sabe? por que será que criança gosta tanto de guarda-chuva? eu gostava de desmontar carrinhos de controle remoto quando era criança. montar que era sempre o problema. não entendeu meu pedido, né? prometo que te conto. com todas as letras. se você me prometer nunca mais parar de ser você.

Read Full Post »

14h12

a solidão: o prato mais suculento da bandeja sendo servido para pessoa ao lado. acho que era miami, e eu olhando sua foto no anexo do email. congratulations, você é literatura! temos olhos que não cheiram bem. shuffle: as músicas certas escolhidas a dedo sem você precisar usar o cérebro e as lembranças e aquela cena linda de cabelos desgrenhados, o braço direito se levantando e o dedo coçando atrás da cabeça – o quase sorriso, sobrancelhas, língua -, tenho mania de beleza com quem não tem as manhas de reparar a verdade que o espelho mostra. ainda bem. quando eu parar de crescer, quero ser como você, mãos grandes e mentiras seguras a cada segundo. quando o silêncio deixa. sabe o ano passado, sabe aquele dinheiro que gastaríamos em quartos de hotel, sabe os quadros pendurados sobre as camas? tem campeonato de novo. você ganha e gasta com ela. congratulations, você e ela são literatura! tinha um outro que me comparava a alguém que exclamava sem usar pontos de exclamação. mudamos. e eu sonhei com você, o tal outro, sonhei que corríamos pelados no meio de um temporal. mentira. isso é cena de cinema. eu não lembro o que sonhei. tinha você e tinha eu. o resto é aquilo que perdemos quando acordamos, uma vida paralela muito mais possível, sem autocontrole, sem a vergonha por nunca ser. a solidão: a cereja que enfeita o topo do pedaço de bolo e sobra no prato no final.

Read Full Post »

contagem regressiva.

Read Full Post »

Older Posts »