Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \31\UTC 2010

marco zero (de volta)

é sempre um movimento em círculo, subindo, subindo, parando poucos segundos no alto (no quase alto), e aí, caindo, caindo, caindo, parando muitos minutos no lado de baixo, de ponta cabeça, e começando tudo de novo. sem ser nada novo. apenas o repeteco e o som catastrófico do que já se conhece e não se pode evitar.

marco zero
(de volta)
não saio disso:
a incapacidade

Anúncios

Read Full Post »

com orgulho

agora eu tô aqui também:

 

diversos-afins

Read Full Post »

Uns e outros

Um pegou dois vinhos baratos
e me levou pro motel
Me pediu pra pagar o mercado
porque eu era mais velha
pegou um pacote de camisinhas
depois outro
e sorriu
perguntando se podia
Paguei a conta
rimos com o espelho do teto.

O outro me beijou
no balcão do bar
Me pagou duas cervejas
porque era mais velho
rasgou elogios
cantou no meu ouvido
a música que pedi
Me fez um pedido:
olhar a minha bunda
quando eu fosse embora.

Read Full Post »

é noite lá fora

depois do ritmo duzentos e vinte, paro por um longo dia e redescubro o encanto do bom sono que rouba a minha tarde. fico sem existir por algumas horas. quase que as dores esquecem do corpo e me deixam sonhar de olhos bem fechados. é estranho pensar merda e sentir paz quase que em sequência. deixando apenas um intervalo incontável. do inferno pro céu e do céu pro inferno sempre dentro de um limite ilusório. uma coisa girando sobre a outra. o bom prazer de estar onde se quer estar e a dúvida no segundo seguinte sobre a necessidade de uma cama quente e silenciosa que abafe o som questionador do travesseiro. o meu quarto nunca me parece seguro, apesar de beirar a perfeição no que se refere aos itens que preciso para sobreviver. está tudo aqui, ao meu alcance. é bem menos que o tudo o que eu tenho procurado. amar é um troço bonito pra caralho, tenho vontade de te dizer no ouvido.

Read Full Post »

parece um mundo pequeno,

mas eu não caibo.

‘pequeno’ não é a palavra.

parece um mundo possível,

e eu continuo não cabendo.

Read Full Post »

quando a sensação é de que as coisas vão acontecendo sem eu perceber onde estou pisando, ela é boa ou ruim? não paro pra pensar, não raciocino o que o outro falou direito, mas vou respondendo e contando histórias e respirando e o dia acabou. e aí eu quase não durmo. é como se tudo continuasse e continuasse e continuasse. irreparavelmente.

Read Full Post »

mundo inteiro

seguro a tua mão e me contento, fazendo isso durar por toda vida

(Roberta Campos)

Read Full Post »

Older Posts »